sexta-feira, 30 de junho de 2017

QUEM FALA?

Falamos outra fala, outra língua, outra linguagem, outra semiótica. Trata-se de uma novidade antiga.Nem melhor nem pior. Só outra: A diferença. Isso incomoda e basta.É que, na política, e por extensão, no universo do mercado, há só carcaças do baixo clero, tipo petista e/ou fascista de plantão. Quais, então, as cotações do desejo? Contra os Ressentimentos, mesmo disfarçados, a política do espírito expressa a paixão carnal. Mesmo que se a negue. Ou principalmente por isso.

A.M.
AÉCIO  É  PÉSSIMO

O ministro Marco Aurélio Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu autorizar o retorno do senador Aécio Neves (PSDB-MG) ao exercício do mandato parlamentar. Ao tomar a decisão, Mello também recusou um recurso da Procuradoria-Geral da República (PGR), que pedia que o tucano fosse preso preventivamente e permitiu que ele recupere seu passaporte, podendo, se quiser, viajar para o exterior. Ele é denunciado ao STF por corrupção e obstrução de Justiça, com base nas delações premiadas de executivos do grupo JBS.

O magistrado atendeu a um agravo regimental, um recurso que contestava uma decisão do relator anterior da ação, o ministro Edson Fachin. Em 18 de maio, recusando um primeiro pedido do procurador-geral Rodrigo Janot para que o tucano fosse preso, Fachin determinou que, como alternativa, ele ficasse afastado de suas funções parlamentares. A decisão do ministro incluía que ele estivesse impedido de frequentar o Senado e exercer o mandato no plenário e em comissões.
(...)

Da Redação, Veja.com, 30/06/2017, 11:49 hs

MICHEL FOUCAULT & GILLES DELEUZE

pensadores trágicos

Uma prece pelos rebeldes de coração enjaulados.


Tennessee Williams
burocratizar o  pensamento
quem faz  melhor
que  a  academia
no seu dia-a-dia?


A.M.

HIERONYMUS BOSCH


DELEUZE E O DESEJO

(...)
Nós somos máquinas desejantes que criam fluxos, promovem cortes, novos processos, novas (des)organizações. O desejo é responsável por fabricar novos arranjos: “desejar é construir um agenciamento, construir um conjunto” (Deleuze, Abecedário). O corpo é uma formação molecular aberta. Desestruturação molecular que se desfaz para tomar novas formas num plano imanente: isto é o desejo! Ele se forma na multiplicidade do real que, nunca pleno, se rearranja. Movimento em um campo aberto, não o fechamento num objeto estático.

Querer uma coisa, desejar alguém, procurar algo não é ser puxado ou atraído por um objeto exterior com a promessa de satisfação estática; é ser empurrado por dentro, é mover-se no real. Mas para onde? Por que caminhos? Não há como saber! Definir o desejo é matá-lo, uma palavra e o desejo seria estancado, ele não quer ser interpretado, quer ser experimentado! Um vulcão em erupção é desejo, uma flecha cortando o ar também, não pelo alvo, mas pelo zunido que faz quando passa.

Por isso todo desejo é revolucionário, porque investe no real, o rearranja, desestrutura. Desejo é movimento: “faz passar estranho fluxos que não se deixam armazenar numa ordem estabelecida” (Deleuze & Guattari, Anti-Édipo). O desejo é a força motriz da revolução. O campo do desejo é revolucionário porque produz a diferença em si mesma, sem mediações! Por isso o desejo é disputado, porque pertence à infra-estrutura, “constrói máquinas que, inserindo-se no campo social, são capazes de fazer saltar algo, de deslocar o tecido social” (Deleuze& Guattari, Mil-Platôs), e se não pensarmos nele a batalha está perdida antes mesmo de começarmos!

Este é o problema de Deleuze com a psicanálise: o desejo é revolucionário!  Nós somos máquinas desejantes, mas a psicanálise reduz o desejo a um teatro grego, tenta entendê-lo chamando de Édipo, tenta domá-lo pela castração. Ela o interpreta, o compartimentaliza e por fim, o mata. Vivemos sob o signo do império de Édipo! E precisamos pensar urgentemente os usos escusos da psicanálise como máquina social de normalização do desejo.

Para a psicanálise, pode-se dizer que há sempre desejos demais. Para nós, ao contrário, nunca há desejos o bastante.” (Deleuze, cinco proposições sobre a psicanálise)

Deleuze mergulha na filosofia para mostrar que o desejo foi sempre malvisto e mal entendido! A falta não é real, é produzida, é fabricada! Socialmente, psiquicamente, filosoficamente! Ela não é constitutiva do desejo, por mais que sintamos viver sob o signo da falta. A falta é fruto de mecanismos certos de captura, de poder e de dominação! 

Querem nos fazer crer que o desejo é sinônimo de falta. Nos dizem que o desejo é impossível! Mas esta é uma concepção pobre e impotente! Ou seja, Deleuze e Guattari estão elaborando uma outra concepção de desejo, fazendo-o um força subversiva e revolucionária! Como em maio de 68, eles querem que o desejo (e as ideias) voltem a ser perigosas!

Rafael Trindade, do Blog  Razão inadequada, 08/02/2013

quinta-feira, 29 de junho de 2017

ADOLESCENTE

Um adolescente que invadiu o Palácio da Alvorada na noite de quarta-feira (28) tem 15 anos e foi detido em um dos cômodos no terceiro piso do prédio. As informações foram divulgadas pela Delegacia da Criança e do Adolescente, para onde ele foi encaminhado após ser parado pelos guardas do palácio.
Segundo a polícia, o adolescente pegou escondido o veículo dos pais para cometer a infração. A ocorrência diz ainda que o rapaz faz acompanhamento psicológico.
(...)

Por Gabriel Luiz, G1, DF, 29/06/2017, atualizado há 2  horas

Vivo nas estrelas porque é lá que brilha a minha alma.

Manuel Bandeira

A TERRA É PLANA - Prof Afonso Vasconcelos


PELL  E  AS  CRIANÇAS

O cardeal australiano George Pell, prefeito da secretaria para a Economia do Vaticano, foi acusado de pedofilia, disse a polícia da Austrália nesta quinta-feira (29), pelo horário local.
“O cardeal Pell enfrenta múltiplas acusações em relação a históricos crimes sexuais”, disse o vice-comissionário da polícia estadual de Victoria, Shane Patton, em uma coletiva de imprensa em Melbourne, sem dar detalhes sobre as acusações.
“Há várias reclamações relacionadas a essas acusações”, disse. Pell foi acusado por convocação para se apresentar na corte de Melbourne no dia 18 de julho, disse Patton.
Segundo a agência Efe, Pell, máximo representante da igreja católica australiana, é suspeito de ter abusado sexualmente de menores quando era sacerdote na cidade de Ballarat (1976-80) e quando foi arcebispo de Melbourne (1996-2001), ambas em Victoria.
Os porta-vozes de Pell no Vaticano e da Igreja Católica da Austrália não responderam imediatamente os pedidos de comentário feitos pela agência Reuters.
Pell já havia negado acusações de pedofilia em 2016. Acusado de encobrir um padre pedófilo nos anos 80, o cardeal tinha sido chamado a depor pela comissão que investiga a resposta institucional aos casos de abuso sexual dentro das organizações religiosas, estaduais e públicas.
No entanto, dez dias antes de sua audiência, jornais australianos publicaram informações, acusando-o de cometer pessoalmente abusos sexuais contra crianças quando era padre. Na ocasião, em uma nota, ele negou "firmemente" as acusações.
Anteriormente ele foi acusado de tentar comprar o silêncio de uma vítima de um padre pedófilo, o que também negou e acusação pela qual se disse "horrorizado" há dois anos.

Por G1, 29/06/2017, 06:00 hs

Enquanto houver esperança não haverá solução.


F. Nietzsche

quarta-feira, 28 de junho de 2017

VIKINGUR ÓLAFSSON - Philip Glass - Étude 5


TEATRO DE HORROR

No pronunciamento sobre a denúncia que o acusa de corrupção passiva, Michel Temer revelou-se capaz de quase tudo, menos de fornecer explicações que eliminem as suspeitas que consomem a sua Presidência. Temer chamou a denúncia de “ficção”. Disse que ela se baseia em ilações, não em provas. E insinuou que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, recebeu dinheiro. Muito ataque. Nenhuma defesa.

Temer discutiu sua fala com o marqueteiro Elsinho Mouco. Valeu-se de uma velha regra da propaganda política: identificar claramente o inimigo. O demônio de Temer agora é Rodrigo Janot. Atacando o procurador-geral, Temer imagina que fica liberado de todo o exame do mal —principalmente o mais difícil, que é o autoexame.

Temer citou o caso de um procurador que trabalhava com Janot e se bandeou para um escritório que negocia delações. Insinuou que os milhões recebidos pelo desertor foram divididos com Janot.

Esse enredo só tem um problema: ainda que Janot fosse o Tinhoso, há na cena do crime fatos incômodos à espera de explicação: Temer recebeu um corruptor no Jaburu, indicou ao visitante um interlocutor e, dias depois, esse preposto do presidente foi filmado atracado à propina de R$ 500 mil, numa mala. Sobre isso, Temer não disse nenhuma palavra.

Do Blog do Josias de Souza, 27/06/2017, 20:46 hs

terça-feira, 27 de junho de 2017

Última Chamada

Meu muito obrigado
àqueles que estão
facilitando a passagem por este planeta

quanto àqueles que os atrapalham
por gentileza
queiram tomar próximo trem para o além


Ademir Assunção

GEORGI PETROV


SEROTONINA COM FARINHA

Não existe A depressão. Existem as depressões. Isso faz toda a diferença na hora de diagnosticar uma depressão, pois ela é composta por linhas singulares do desejo. O mecanismo de achatamento existencial  produzido sobre os pacientes faz por tornar a depressão uma doença das sinapses enguiçadas. Com todo o respeito às sinapses, elas só funcionam graças ao que chega de fora, ou seja, do mundo. No entanto,  ainda não dissemos nada do assassinato de almas perpetrado em nome da ciência... 

A.M.
Amor? Não sei. É meio paranóico. Parece uma coisa para enlouquecer a gente devagar.

Caio Fernando Abreu

GRACE JONES - Libertango


Pelo telefone 

Você me liga querendo saber 
o que estou fazendo neste exato minuto. 
Ando meio agitado. 
Neste exato minuto estou consertando a janela 
que ficou torta desde a morte de Amélia. 
Estou no terceiro Cutty Sark 
e devendo um monte de grana. 
Pior que a janela continua torta 
e Amélia continua morta. 
Meu amigo foi demitido anteontem 
por um babaca que era oposição 
mas hoje não é mais não. 
Agora mesmo aquela mesma idéia 
volta a sacudir minha cabeça 
e não consegue transformar-se em nada. 
Uma idéia não quer dizer nada. 
Sou um projeto muito arriscado. 
Acho que vou desligar. 
A respeito do velho mestre 
a melhor coisa ainda é o livro do Truffaut. 
Eu tinha, mas emprestei pra Martinha. 
Vou desligar. 
A melhor coisa é o intervalo preciso 
entre as emoções mais fortes. 
Só duas ou três, como nos bons filmes. 
Neste momento 
procuro encontrar no escuro 
o outro par do meu olhar perdido. 
Neste exato minuto 
estou comendo o fio do telefone. 


Eudoro Augusto 
QUADRILHA  NÃO  JUNINA

A Polícia Federal concluiu, no relatório final do inquérito no qual Michel Temer é investigado que o presidente "embaraçou" apuração de infração penal e "incentivou" a manutenção de "pagamentos ilegítimos", pelo empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, ao ex-deputado Eduardo Cunha, preso em Curitiba pela Operação Lava Jato.
O delito, também conhecido como obstrução de Justiça, tem pena de 3 a 8 anos de prisão e multa.
Além do incentivo a pagamentos ilegítimos a Cunha, a PF também diz que Temer deixou de comunicar às autoridades suposta corrupção de juízes e de um procurador narrada por Joesley Batista, numa conversa registrada pelo empresário com um gravador escondido durante visita à residência oficial do presidente na noite do último dia 7 de março.
(...)

Camila Bonfim e Renan Carvalho, TV Globo, G1, Brasília, 26/06/2017, 18:52 hs, atualizado há 8 horas

segunda-feira, 26 de junho de 2017

A diferença básica entre um homem comum e um guerreiro é que um guerreiro toma tudo como desafio, enquanto um homem comum toma tudo como bênção ou como castigo.

Carlos Castañeda

domingo, 25 de junho de 2017

LUIZ É GRANDE

O cantor Luiz Melodia recebeu alta do hospital Quinta D’Or na última sexta-feira, dia 23. O músico estava internado na unidade hospitalar, localizada na Zona Norte do Rio, desde março, onde tratava de um câncer no sangue. A informação foi obtida através da assessoria de imprensa da hospital. A família ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Em março, Luiz Melodia iniciou uma quimioterapia para preparar seu corpo para um autotransplante de medula, que seria a única opção de cura para o músico, que foi diagnosticado com mieloma múltiplo meses antes. Na época, o artista chegou a ficar internado no Centro de Terapia Intensiva do Quinta D’Or. Em maio, Melodia passou pela cirurgia de medula.

Enquanto esteve internado, o cantor ainda teve uma perda material: sua casa foi invadida por quatro bandidos encapuzados, que amarraram o filho do cantor e seu amigo. Eles levaram computadores e telefones da família, além de outros pertences. Segundo a mulher do cantor, Jane Reis, o acervo histórico com os detalhes da carreira profissional do artista foi perdido. Na ação, os criminosos ainda levaram uma maquininha de cartão de crédito e obrigou o amigo do filho do músico a passar o cartão no equipamento, como se estivesse efetuando uma compra.
(..)

Globo .com, Extra, 25/06/2017,15:08 hs

CARLOS CASTAÑHEDA

o bruxo

aos poucos tudo ficou broxa
exceto o capital
e sua tocha


A.M.
LIMA BARRETO: A RESISTÊNCIA

Quando aluno na Escola Politécnica, no Rio de Janeiro, na virada do século XIX para o XX, Lima Barreto foi convidado a aderir ao grupo de colegas que pretendia pular o muro do Teatro Lírico para assistir de graça à ópera Aída. Lima recusou o convite, pois temia ser preso como “ladrão de galinhas”. Os colegas eram brancos, argumentou – se fossem pegos, contariam com a indulgência das autoridades. “Mas eu? Pobre de mim. Um pretinho. Seria o único a ser preso. Preto que salta muro de noite só pode ser ladrão de galinha”, disse o futuro autor de Triste Fim de Policarpo Quaresma. O episódio define bem a situação de Lima Barreto, um escritor que viveu nas franjas do meio literário brasileiro e que só seria devidamente reconhecido e consagrado nas décadas depois de sua morte. Crítico acurado da Primeira República, observador sensível dos dramas sociais e étnicos de seu tempo e cronista da vida dos subúrbios cariocas, o escritor foi biografado pela antropóloga e historiadora Lilia Moritz Schwarcz em Lima Barreto – Triste Visionário (Companhia das Letras), 
(...)

Veja.com, Da redação, 25/06/2017, 08:00 hs

GRANDES ESCRITOS


Eu acho que o sexo é uma coisa muito bonita entre duas pessoas. Entre cinco, então, é fantástico.

Woody Allen
VATICANO E BELZEBU

Uma notícia do mundo católico revelada nos últimos dias pela imprensa italiana assombrou crentes e não crentes. Os Arautos do Evangelho, um tradicional grupo católico e de origem brasileira, está sendo investigado pelo Vaticano. O motivo da sindicância: uma gravação em vídeo divulgada em reportagem do vaticanista Andrea Tornielli, do jornal La Stampa que exibe os integrantes praticando exorcismos fora das fórmulas da Igreja. Com uma hora e 19 minutos de duração, o registro exibe o fundador da organização, o monsenhor João Scognamiglio Clá Dias, de 77 anos, reunido com cerca de 60 integrantes para apresentar uma transcrição do que seria um diálogo entre um sacerdote da própria associação e o demônio.

O ponto máximo é quando o papa Francisco se torna o assunto. O pontífice, que segundo os preceitos do catolicismo, tem de ser respeitado como a maior autoridade da Igreja, se transforma em alvo de chacota no tal diálogo. “E o Vaticano?”, pergunta o sacerdote do diálogo. Resposta: “Estou na cabeça. Ele é meu. Eu mexo na cabeça. Ele faz tudo o que quero. Ele é um estúpido. Ele me serve .” Pergunta o sacerdote: “Como será a morte dele?” Diz o demônio: “Ele vai escorregar e vai cair. Vai bater a cabeça. Mas ainda falta um pouco. Vai ser no Vaticano. E virá outro papa, Rodé (o nome citado é do cardeal esloveno Franc Rodé, de 82 anos, um dos críticos do pontificado de Francisco). E será bom.”
(...)

Adriana Dias Lopes, Veja.com, 25/06/2017, 18:27 hs

REMÉDIO BOM É REMÉDIO AMARGO


DESEJO

(...) não é outra coisa senão a essência mesma do homem, de cuja natureza se seguem necessariamente aquelas coisas que servem para sua conservação, coisas que, portanto, o homem está determinado a realizar. Ademais, entre 'apetite' e 'desejo' não há diferença alguma, senão a de que geralmente o 'desejo' se refere aos homens, na medida em que são conscientes de seu apetite e, por isso, pode se definir assim: o desejo é o apetite acompanhado da consciência do mesmo. Assim, pois, fica claro, em virtude de tudo isso, que não intentamos, queremos, apetecemos, nem desejamos algo porque o julgamos bom, mas, pelo contrário, julgamos que algo é bom porque o intentamos, queremos, apetecemos e desejamos.

Spinosa
E quando nos beijávamos......

E eu perdia a respiração e, entre suspiros, perguntava: Em que dia nasceste? E me respondias com voz trêmula: Estou nascendo agora...


Mia Couto

TODAS AS LOUCURAS SÃO INOCENTES


sábado, 24 de junho de 2017

AINDA DÁ PRA DESCER MAIS

(...)
Nada mais instável do que abalar a confiança na Justiça. As reformas necessárias, os 14 milhões de desempregados são uma realidade inescapável. Mas a estabilidade que o núcleo do governo está buscando é uma proteção contra a Lava-Jato. Oito ministros são investigados. O chamado núcleo duro, Moreira Franco e Padilha se agarra ao foro privilegiado.
Olhando o futuro próximo, não é a estabilidade que vejo, e sim turbulência. Um presidente desmoralizado pelos fatos policiais vai buscar todas as maneiras de se agarrar ao poder. Quando tiver de hesitar entre a estabilidade fiscal e a do seu cargo, certamente lançará mão de pacotes de bondades.
Mesmo um presidente indireto teria de seguir a sina de Lula, Renan, Jucá, Aécio e do próprio Temer. Uma das condições para que o Congresso escolha alguém é a promessa de proteção contra a Lava-Jato. Tarefa inglória. Todos falharam até agora. Por que um presidente nascido de uma escolha indireta teria êxito?
O seu trabalho seria desenvolvido num período eleitoral. A experiência mostra que nesses períodos a sociedade tem um peso maior sobre as decisões do Congresso.
Isso completa a visão de que não há estabilidade à vista, mas uma rota de turbulência. A escolha portanto é voar para frente ou para trás. Desligar ou não os aparelhos do velho e agonizante sistema politico partidário, ancorado na corrupção.
A ausência das manifestações de rua não significa que a sociedade perdeu o interesse. Pelo contrário, o impacto de espetáculos como o do TSE tem um longo alcance. É muito provável que, num momento em que achar necessário, vá comparecer com a célebre voz da rua. Se tudo o que aconteceu passar em branco, corremos o risco de nos transformar numa nação de zumbis. Com a exceção de praxe: os índios isolados da Amazônia.

Fernando Gabeira, Blog, 18/06/2017

BEATRIZ MILHAZES


Qualquer amor há de sofrer uma perseguição concreta e assassina. Somos impotentes do sentimento e não perdoamos o amor alheio. Por isso, não deixe ninguém saber que você ama.

Nelson Rodrigues
Poema para lembrar que a morte existe

Pela manhã
como quatro torradas
cobertas com mel de abelha.
E fico à mesa
onde estão guardados os botões para casacos
me alimentando e dispersando com sopros
as formigas que caminham levando
os restos das torradas.
Eu as vejo andando lentamente
iguais mulheres magras
sobre poentes iluminadas.
Não sei o que pensam
nem o destino da carga que carregam.

Eu fico à mesa
com uma única fisionomia.
Única nas mãos.
Vendo o saco de leite vazio
no colo do gato.
As maçãs apodrecendo sobre
a antepenúltima letra do mês de fevereiro.
A garrafa do café, sem uma gota de café.
Os chapéus e os véus sobre os chapéus.
A casca de banana, sem banana.
E as folhas de chá escondidas
entre uma lua e outra.

Eu como
torradas com mel de abelha.
E conto os dias.
Diariamente eu conto todos os dias.
Sempre pela manhã
quando como
as torradas cobertas com mel.


Celso de Alencar

CAETANO VELOSO - Tudo Se Transformou, 1971


É VERDADE!

A perícia do Instituto Nacional de Criminalística (INC) na gravação da conversa entre o empresário Joesley Batista e o presidente Michel Temer (PMDB) concluiu que não houve edições no áudio. A defesa de Temer questionou no Supremo Tribunal Federal (STF) a autenticidade dos arquivos apresentados por Joesley à Procuradoria-Geral da República, responsável por seu acordo de colaboração.

O laudo pericial será incluído no inquérito que investiga o presidente pelos crimes de corrupção passiva, obstrução de Justiça e organização criminosa, aberto a partir das delações premiadas de executivos do Grupo J&F. O documento é parte do relatório da Polícia Federal que tratará especificamente do suposto crime de obstrução cometido por Temer. A perícia já foi encaminhada à PGR, que deve apresentar denúncia contra Temer ao STF na semana que vem.
(...)

Veja.com, Da redação, 23/06/2017, 20:36 hs

sexta-feira, 23 de junho de 2017

O BEIJO DA MORTE

Velho e fiel aliado de José Sarney, o maranhense João Alberto, presidente do Conselho de Ética (?!?!) do Senado, arquivou a representação que pede a cassação do mandato de Aécio Neves. O gesto vale como uma espécie de beijo da morte. Com ele, Aécio vira sócio-atleta de um clube no qual Sarney é presidente honorário e Renan Calheiros é diretor vitalício.

João Alberto alegou falta de provas. A gravação na qual Aécio aparece combinando o recebimento de R$ 2 milhões do delator Joesley Batista não sensibilizou o senador. O vídeo que registra o enviado de Aécio recolhendo a grana tampouco impressionou João Alberto. Ao contrário. Para o executor das ordens de Sarney, Aécio é vítima de “uma grande injustiça.”

Autor do pedido de cassação, o PSOL recorrerá ao plenário do Conselho de Ética (?!?!?). Perda de tempo. Apinhado de investigados, o colegiado não foi estruturado para cassar, mas para proteger os sócios. A principal evidência de que Aécio entrou para o clube não está no fato de o tucano ter ficado parecido com Sarney e Renan. A prova cabal é que Aécio ficou completamente diferente do que ele imaginava ser.

Hoje, o ex-presidenciável tucano responde a um, dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove inquéritos no Supremo Tribunal Federal. Por ora, só o PSDB parece não enxergar que a plumagem do tucano Aécio está diferente.

Do Blog do Josias de Souza,23/06/2017, 19:08 hs

GILLES DELEUZE - Ser de Esquerda


Não quero tripudiar sobre ninguém. Junto a isto um insanável sentimento de simpatia, que me domina, por todos os decaídos.

Otto Lara Resende
CINISMO  E  TRAPALHADA  EM  OSLO

O presidente Michel Temer foi colocado em uma saia justa nesta sexta-feira durante encontro oficial com a primeira-ministra da Noruega, Erna Solberg, em Oslo. A premiê teceu duras críticas sobre a corrupção no país e repreendeu o Brasil pelo aumento do desmatamento das florestas tropicais, durante entrevista conjunta após a reunião. Solberg ainda anunciou que seu governo irá reduzir o investimento no fundo de proteção da floresta Amazônica.

“Estamos preocupados com a Lava Jato. É preciso fazer uma limpeza e encontrar uma solução”, afirmou Solberg a jornalistas, ao lado de Temer. Segundo ela, o Brasil vive uma época de “desafios” e “turbulência”. Atualmente, a Noruega também investiga empresas que teriam pagado propina a ex-diretores da Petrobras e executivos que manteriam contas no exterior.

Temer, desconcertado com as críticas da premier, se confundiu ao tomar a palavra para seu discurso. Em vez de anunciar sua visita ao Parlamento norueguês e seu encontro com o rei do país, o peemedebista disse que iria ao “Parlamento brasileiro” e falaria com o “rei da Suécia”. Mesmo com os comentários de Solberg, porém, Temer tentou convencer a Noruega de que o Brasil não passa por uma crise. “As instituições funcionam com regularidade extraordinária e liberdade”, afirmou. “A democracia é algo plantado formalmente pela Constituição e praticada na realidade.”
(...)

Veja.com, Da redação,23/06/2017, 09:23 hs

JOÃO BOSCO & JOÃO DONATO - Não Sei Como Foi


O ENCONTRO MARCADO

Numa prática clínica da diferença em psicopatologia, o conceito de Encontro é essencial. Ele diz respeito à chance de estabelecer ligações com os afetos que circulam livremente e/ou aprisionados pelas formas sociais (por ex., a de paciente "mental"). No caso da psiquiatria biológica, da terapia cognitivo-comportamental, das psicoterapias regidas pelo senso comum, das psicologias do bom senso, das terapias religiosas, das psicanálises edipianizantes, enfim, das agências psi normatizadoras, os afetos livres (devires) rodopiam no mesmo ponto subjetivo, endurecidos em sintomas prontos a serem eliminados. Há até pacotes comerciais disponíveis para resolução em apenas 3 meses. Confira. Caso haja êxito, vão-se os sintomas e com eles o desejo. Ao contrário, é preciso encontrar-se com o sintoma já que o Encontro é condição básica para 1-usar os afetos livres para fora da configuração subjetiva dita patológica; 2- desorganizar as formas sociais especializadas em infeccionar as forças ativas. Em ambos os casos, o Encontro não se dá com uma bela alma, mas com a crueza do real múltiplo. Estão e estarão aí, por exemplo, todos os tipos de personalidades anormais que a psiquiatria conservadora engloba sob o código F.60. Ou as histerias, filhas freudianas convertidas ao século XXI e estranhas ao diagnóstico psicanalítico. Ou os pânicos urbanos gritando alto frente à dissolução das certezas do homem tecnológico. Ou as psicoses não especificadas em eus cindidos e aniquilados pelo tempo virtual. Ou corpos descarnados oscilando entre a autoflagelação e o suicídio enquanto formas de se sentirem vivos. O Encontro hoje é, pois, um encontro sem rosto fixo, sem modelo, sem eu, sem consciência, mas ainda assim,e principalmente, um Encontro.

A.M.
se amor é troca
ou entrega louca
discutem os sábios
entre os pequenos
e os grandes lábios

no primeiro caso
onde começa o acaso
e onde acaba o propósito
se tudo o que fazemos
é menos que amor
mas ainda não é ódio?

a tese segunda
evapora em pergunta
que entrega é tão louca
que toda espera é pouca?
qual dos cindo mil sentidos
está livre de mal-entendidos?


Paulo Leminski


quinta-feira, 22 de junho de 2017

DOUTORES EM GENOCÍDIO

A imagem que se tem popularmente de um oficial da SS é a de um indivíduo cruel, chegando ao sadismo, corrupto, cínico, arrogante, oportunista e não muito culto. Alguém que inspira (além de medo) uma repugnância instantânea e uma tranquilizadora sensação de que é uma criatura muito diferente, um verdadeiro monstro. O historiador francês especializado em nazismo Christian Ingrao (Clermont-Ferrand, 1970) oferece-nos um perfil muito diverso e inquietante,a ponto de identificar uma alta porcentagem dos comandantes da SS e de seu serviço de segurança, o temido SD, como verdadeiros “intelectuais comprometidos”.
O termo, que escandalizou o mundo intelectual francês, é arrepiante quando se pensa que esses eram os homens que lideravam as unidades de extermínio. Em seu livro Crer e Destruir: Os intelectuais na máquina de guerra da SS nazista, Ingrao analisa minuciosamente a trajetória e as experiências de oitenta desses indivíduos que eram acadêmicos – juristas, economistas, filólogos, filósofos e historiadores – e ao mesmo tempo criminosos –, derrubando o senso comum de que quanto maior o grau de instrução mais uma pessoa estará imune a ideologias extremistas.
(...)

Jacinto Antón, El País, 22/06/2017, 13:22 hs
O que dá o verdadeiro sentido ao Encontro é a busca, e é preciso andar muito para se alcançar o que está perto.

José Saramago

GRANDES ESCRITOS


quarta-feira, 21 de junho de 2017

FALTA ESPÍRITO

A psicopatologia clínica não é a psicopatologia do cérebro. Tal obviedade escapa aos neuropsiquiatras estabelecidos e atolados ad aeternum na burrice erudita... É que eles estão cientificamente interessados nas sinapses, não mais que nas sinapses. Isso resulta num insulto à Inteligência e se afirma como verdade a priori. Ora, encare a Vida, bicho. Só existe o espírito (e isso nada tem a ver com o espiritualismo, com o espiritismo ou com qualquer forma- mesmo disfarçada - de idealismo). Só existe o espírito como o corpo ele próprio. Só há o corpo. Só corpos. Corpos com corpos. Enfim, o desejo.É desagradável ter que dizer coisas tão simples. Entramos ou estamos por entrar num devir-invisível, imperceptível, inclassificável, clandestino e maldito. Sem órgãos, sem moral, sem ideologia, sem esperança, sem religião. Apenas o Encontro.

A.M.
SAPO  

O que procuras, homem de Deus?
Procuro o beijo de uma princesa perversa
que me devolva ao brejo.
Cansei de ser príncipe.


Eudoro Augusto

JONAS GERARD


terça-feira, 20 de junho de 2017

CRIMINOSO GAY

Apesar das relações homoafetivas terem adquirido uma série de vitórias nos últimos anos, ser gay ainda é considerado crime em 72 países. Em oito deles, a manutenção de relações homoafetivas pode levar até mesmo a morte, segundo o relatório mais recente da Associação Internacional de Gays, Lésbicas, Bissexuais, Transexuais e Intersexuais (Ilga).

 O estudo, publicado no mês passado, revelou ainda que a proteção e o reconhecimento dos direitos dos homossexuais aconteceu apenas em países do da América no norte e em alguns do sul, na Austrália e na maior parte da Europa.

Por outro lado, a criminalização se estende por boa parte da Europa Oriental, da Ásia, da África (exceto África do Sul, Ilhas Seychelles e Cabo Verde), e em parte da América Central e da América do Sul.
(...)

Da Redação, Veja.com, 20/06/2017, 16:22 hs
Uma prece pelos rebeldes de coração enjaulados.

Tennessee Williams
PAISAGENS DESCONHECIDAS

(...)
O segundo círculo é o do amor. O encontro Charlus-Jupien leva o leitor a assistir à mais prodigiosa troca de signos. Apaixonar-se é individualizar alguém pelos signos que traz consigo ou emite. É tornar-se sensível a esses signos, aprendê-los  (como a lenta individualização de Albertina no grupo das jovens). É possível que a amizade se nutra de observação e de conversa, mas o amor nasce e se alimenta de interpretação silenciosa. O ser amado aparece como um signo, uma "alma": exprime um mundo possível, desconhecido de nós. O amado implica, envolve, aprisiona um mundo, que é preciso decifrar, isto é, interpretar. Trata-se mesmo de uma pluralidade de mundos; o pluralismo do amor não diz respeito apenas à multiplicidade dos seres amados, mas também à multiplicidade das almas ou dos mundos contidos em cada um deles. Amar é procurar explicar, desenvolver esses mundos desconhecidos que permanecem envolvidos no amado. É por essa razão que é tão comum nos apaixonarmos por mulheres que não são do nosso "mundo", nem mesmo do nosso tipo. Por isso, também as mulheres amadas estão muitas vezes ligadas a paisagens que conhecemos tanto a ponto de desejarmos vê-las refletidas nos olhos de uma mulher, mas que se refletem, então, de um ponto de vista tão misterioso que constituem para nós como que países inacessíveis, desconhecidos: Albertina envolve, incorpora, amalgama "a praia e a impetuosidade das ondas". Como poderíamos ter acesso a uma paisagem que não é mais aquela que vemos, mas, ao contrário, aquela em que somos vistos? "Se me vira, que lhe poderia eu significar? Do seio de que universo me distinguia ela?"
(...)

G. Deleuze in Proust e os signos

ORQUÍDEAS ETERNAS


Já li tudo, cara, já tentei macrobiótica, psicanálise, drogas, acupuntura, suicídio, ioga, dança, natação, cooper, astrologia, patins, marxismo, candomblé, boate, gay, ecologia. Sobrou só esse nó no peito. Agora faço o quê?


Caio Fernando Abreu
outrora 
conheci um psiquiatra
como se diz 
prata da casa
orgulhoso de ser

mas eis que não há
mais casa
a prata é cobre
o orgulho é patético

o psi
comediante


A.M.
SEM RAÍZES

(...)
Ser rizomorfo é produzir hastes e filamentos que parecem raízes, ou, melhor ainda, que se conectam com elas penetrando no tronco, podendo fazê-las servir a novos e estranhos usos. Estamos cansados da árvore. Não devemos mais acreditar em árvores, em raízes ou radículas, já sofremos muito. Toda a cultura arborescente é fundada sobre elas, da biologia à lingüística. Ao contrário, nada é belo, nada é amoroso, nada é político a não ser que sejam arbustos subterrâneos e as raízes aéreas, o adventício e o rizoma. 
(...)

Gilles Deleuze e Félix Guattari in Mil platôs, vol.1

segunda-feira, 19 de junho de 2017

TERROR DE ESTADO

A Rússia advertiu nesta segunda-feira que serão “considerados alvos” na Síria os aviões da coalizão liderada pelos Estados Unidos que sobrevoarem o oeste do rio Eufrates. Após a derrubada de um caça sírio pela força aérea americana, no domingo, Moscou suspendeu seu canal de comunicação com Washington.

A Rússia oferece apoio militar ao regime sírio de Bashar Assad, enquanto os Estados Unidos lideram uma aliança árabe-curda e os rebeldes sírios. Um canal de comunicação entre os dois países foi estabelecido em outubro de 2015 para prevenir colisões entre as diferentes forças que operam no espaço aéreo sírio.
(...)

Da Redação, Veja.com, 19/06/2017, 16:53 hs
Tenho vontade de voltar pro útero. Qualquer útero.

Woody Allen

GAL COSTA & HEBERT VIANNA - Lanterna dos Afogados


Se vai tentar 
siga em frente.

Senão, nem comece!
Isso pode significar perder namoradas
esposas, família, trabalho...e talvez a cabeça.

Pode significar ficar sem comer por dias,
Pode significar congelar em um parque,
Pode significar cadeia,
Pode significar caçoadas, desolação...

A desolação é o presente
O resto é uma prova de sua paciência,
do quanto realmente quis fazer
E farei, apesar do menosprezo
E será melhor que qualquer coisa que possa imaginar.

Se vai tentar,
Vá em frente.
Não há outro sentimento como este
Ficará sozinho com os Deuses
E as noites serão quentes
Levará a vida com um sorriso perfeito
É a única coisa que vale a pena.


Charles Bukowski

domingo, 18 de junho de 2017

A CIÊNCIA SUBJETIVA

Os antipsicóticos são metabolizados pelo sistema enzimático citocromo P450. Os sistemas isoenzimáticos predominantemente envolvidos são: CYP2D, CYPIA2, CYP3A4 e CYP2C19. Na psicopatologia clínica, sob o efeito de psicofármacos, o delírio se esvai, se atenua ou "remite" numa atmosfera plenamente científica. Uma verdade - a da psiquiatria e das instituições que lhe são parceiras - é instalada e instilada como modo de subjetivação bioquimizado. As neurociências cumprem, assim, a função de fiscais da moral e fabricam o Sentido. A racionalidade é garantida no mercado das ações políticas e micropolíticas. Afinal, se todos lucram  (?) a psico-mercadoria enfeita as vitrines farmacêuticas e abastece o circuito do capital. Tudo normal, consumido e consumado.

A.M.

P.S.-postagem revisada e ampliada.

FABIO CEMBRANELLI


TODOS OS SEXOS

A atriz e modelo Viviany Beleboni, de 28 anos, vai desfilar neste domingo (18) na 21ª edição da Parada do Orgulho LGBT de São Paulo vestida de militar em plena Avenida Paulista. Depois de aparecer “crucificada”, em 2015, e de representar a bíblia, em 2016, a jovem vai criticar o fundamentalismo religioso, o conservadorismo mundial e a falta de espaço para pessoas transexuais no Exército.
“Temos que aprender a votar antes que a extrema direita avance e tire nossos direitos. Esse movimento é muito grande, a parada LGBT é muito mais do que o desfile de domingo. Nós estamos em todos os lugares", disse Viviany ao G1.
(...)

Gabriela Gonçalves, G1, SP, 18/06/2017, 06:00 hs
Não estou fazendo nada errado, só estou tentando deixar as coisas um pouco mais bonitas.

Caio Fernando Abreu
AGRURAS E URUCUBACAS

No Supremo Tribunal Federal, pequenas mandracarias advocatícias podem resultar em grandes urucubacas. Voltaram-se contra os defendidos, por exemplo, as últimas petições dos defensores de Rodrigo Rocha Loures, o homem da mala de Michel Temer, e Aécio Neves, presidente licenciado do PSDB.

Sob o pretexto de que Rocha Loures corria risco de vida na cadeia da Papuda, seus advogados pediram que ele passasse a arrastar uma tornozeleira eletrônica em prisão domiciliar. O ministro Edson Fachin, relator da Lava Jato, transferiu o preso. Não para casa, como desejavam os doutores, mas para uma sala na Polícia Federal, em Brasília.

Na Papuda, Loures tinha banho de Sol, tevê e companhia. Na PF, foi isolado numa sala sem banheiro e sem tevê. Perdeu também o acesso ao Sol. Em nova petição, os defensores do ex-assessor de Temer pedem sua transferência para um quartel da PM de Brasília. No limite, informam que Loures prefere voltar para a Papuda. De repente, as supostas ameaças e o alegado medo de morrer ficaram em segundo plano.

No caso de Aécio, Fachin aceitou a tese de que a mordida de R$ 2 milhões que o grão-tucano deu em Joesley Batista, da JBS, não tem nada a ver com Lava Jato. Por sorteio, os autos foram parar na mesa de Marco Aurélio Mello. Com a troca, Aécio saiu do purgatório da Segunda Turma do Supremo, generosa na concessão de habeas corpus, para o inferno da Primeira Turma, que administra com parcimônia a chave da cadeia.

Na semana passada, por 3 votos a 2, a Primeira Turma manteve atrás das grades Andrea Neves, a irmã de Aécio. Nesta terça-feita (20), o colegiado apreciará pedido do procurador-geral da República Rodrigo Janot para que o próprio Aécio seja passado na chave. Os doutores que defendem o tucano pediram que o julgamento fosse transferido da turma, com cinco ministros, para o plenário do Supremo, onde se reúnem as 11 togas da Corte. O relator Marco Aurélio disse “não”.

Considerando-se o resultado dos últimos feitiços, os encrencados do escândalo JBS deveriam recomendar aos respectivos advogados mais parcimônia na administração dos feitiços.


Do Blog do Josias de Souza,18/06/2017, 05:34 hs

PREVENTIVA!


sábado, 17 de junho de 2017

Agora é inverno
e no mundo uma só cor;
o som do vento.


Matsuo Basho

TERRA PLANA: o verdadeiro nome do mundo


UM ANJO?

De passagem pelo Brasil, o corruptor confesso Joesley Batista falou à revista Época. Apresentou-se na conversa como uma vítima de políticos achacadores. Nessa versão, se não distribuísse mimos e propinas os interesses do seu grupo empresarial seriam prejudicados. A tese da extorsão é cansativa e ofensiva. Ela cansa porque já foi usada à exaustão pelas empreiteiras pilhadas na Lava Jato. Ofende porque supõe que a plateia é feita de imbecis.

Na definição do dono da JBS, “Temer é o chefe de uma organização criminosa” que inclui Eduardo Cunha, Geddel Vieira Lima, Henrique Eduardo Alves, Eliseu Padilha e Moreira Franco. “Essa turma é muita perigosa. Não pode brigar com eles. Nunca tive coragem de brigar com eles.” Por quê? “Para não armarem alguma coisa contra mim.” Há, hã… O problema dessa formulação é que, guiando-se por autocritérios, Joesley participa do enredo da rapinagem no papel de um anjo cercado de demônios.
(...)

Do Blog do Josias de Souza,17/06/2017, 04:14 hs
VERDADE?

(...)

"O Temer é o chefe da Orcrim da Câmara. Temer, Eduardo [Cunha], Geddel [Vieira Lima], Henrique [Eduardo Alves], [Eliseu] Padilha e Moreira [Franco]. É o grupo deles. Quem não está preso está hoje no Planalto. Essa turma é muita perigosa. Não pode brigar com eles. Nunca tive coragem de brigar com eles. Por outro lado, se você baixar a guarda, eles não têm limites. Então meu convívio com eles foi sempre mantendo à meia distância: nem deixando eles aproximarem demais nem deixando eles longe demais. Para não armar alguma coisa contra mim. A realidade é que esse grupo é o de mais difícil convívio que já tive na minha vida. Daquele sujeito que nunca tive coragem de romper, mas também morria de medo de me abraçar com ele."
(...)

Época, Entrevista com Joesley Batista, 16/06/2017, 23:20 hs

GRANDES ESCRITOS


sexta-feira, 16 de junho de 2017

esta vida é uma viagem
pena eu estar
só de passagem


Paulo Leminski
SÉRVIA

O presidente da Sérvia, Aleksandar Vucic, nomeou nessa quinta-feira para o cargo de primeiro-ministro Ana Brnabic, a primeira mulher na história do país a assumir o posto. Brnabic, de 41 anos, é também a primeira pessoa assumidamente homossexual a se tornar premiê no país conservador, onde ataques homofóbicos não são raros.
(...)

Da Redação, Veja.com, 16/06/2016, 15:26 hs

GILLES DELEUZE

pela diferença

NÃO SOU UM DE VOCÊS

A diferença não é o indivíduo. A diferença é a multiplicidade. O que isso quer dizer? Quer dizer que somos compostos por linhas de singularização. Não somos os mesmos, exceto como serviçais da ordem estabelecida. Ao contrário, os devires nos tomam e nos impulsionam em processos afetivos. Nada romântico. A diferença é “obrigada” a se expressar como maldita, cruel, pária, excluída,  traste. Os signatários da ordem burguesa adoram marcar suas referências de valor. Daí, reprimir ser natural como o sol. No entanto e por isso, ser diferente é não ter referenciais de verdade. É uma prática e um risco...


A.M.

ANDREW ATROSHENKO


Não entendo o porque das pessoas pensarem sempre no pior, e não no mais provável, que é pior ainda.

George Carlin
Mentalmente, moralmente, espiritualmente, estamos encalhados. O que realizamos ceifando cadeias de montanhas, domando a energia de rios poderosos ou deslocando populações inteiras como peças de xadrez, se nós mesmos continuamos as mesmas criaturas inquietas, infelizes e frustradas que éramos antes? Chamar tal atividade de progresso é extrema ilusão. Podemos obter sucesso em alterar a face da Terra até que ela pareça irreconhecível ao próprio Criador, mas se não formos afetados, qual é o sentido disso?
(...)
Henry Miller in O mundo do sexo

quinta-feira, 15 de junho de 2017

TIRANIAS

Antigamente
diziam: cuidado,
as paredes têm ouvidos.

Então,
falávamos baixo,
nos policiávamos.

Hoje
as coisas mudaram:
os ouvidos têm paredes.

De nada
adianta
gritar.


Ruy Proença