quinta-feira, 29 de junho de 2017

PELL  E  AS  CRIANÇAS

O cardeal australiano George Pell, prefeito da secretaria para a Economia do Vaticano, foi acusado de pedofilia, disse a polícia da Austrália nesta quinta-feira (29), pelo horário local.
“O cardeal Pell enfrenta múltiplas acusações em relação a históricos crimes sexuais”, disse o vice-comissionário da polícia estadual de Victoria, Shane Patton, em uma coletiva de imprensa em Melbourne, sem dar detalhes sobre as acusações.
“Há várias reclamações relacionadas a essas acusações”, disse. Pell foi acusado por convocação para se apresentar na corte de Melbourne no dia 18 de julho, disse Patton.
Segundo a agência Efe, Pell, máximo representante da igreja católica australiana, é suspeito de ter abusado sexualmente de menores quando era sacerdote na cidade de Ballarat (1976-80) e quando foi arcebispo de Melbourne (1996-2001), ambas em Victoria.
Os porta-vozes de Pell no Vaticano e da Igreja Católica da Austrália não responderam imediatamente os pedidos de comentário feitos pela agência Reuters.
Pell já havia negado acusações de pedofilia em 2016. Acusado de encobrir um padre pedófilo nos anos 80, o cardeal tinha sido chamado a depor pela comissão que investiga a resposta institucional aos casos de abuso sexual dentro das organizações religiosas, estaduais e públicas.
No entanto, dez dias antes de sua audiência, jornais australianos publicaram informações, acusando-o de cometer pessoalmente abusos sexuais contra crianças quando era padre. Na ocasião, em uma nota, ele negou "firmemente" as acusações.
Anteriormente ele foi acusado de tentar comprar o silêncio de uma vítima de um padre pedófilo, o que também negou e acusação pela qual se disse "horrorizado" há dois anos.

Por G1, 29/06/2017, 06:00 hs

Enquanto houver esperança não haverá solução.


F. Nietzsche

quarta-feira, 28 de junho de 2017

VIKINGUR ÓLAFSSON - Philip Glass - Étude 5


TEATRO DE HORROR

No pronunciamento sobre a denúncia que o acusa de corrupção passiva, Michel Temer revelou-se capaz de quase tudo, menos de fornecer explicações que eliminem as suspeitas que consomem a sua Presidência. Temer chamou a denúncia de “ficção”. Disse que ela se baseia em ilações, não em provas. E insinuou que o procurador-geral da República, Rodrigo Janot, recebeu dinheiro. Muito ataque. Nenhuma defesa.

Temer discutiu sua fala com o marqueteiro Elsinho Mouco. Valeu-se de uma velha regra da propaganda política: identificar claramente o inimigo. O demônio de Temer agora é Rodrigo Janot. Atacando o procurador-geral, Temer imagina que fica liberado de todo o exame do mal —principalmente o mais difícil, que é o autoexame.

Temer citou o caso de um procurador que trabalhava com Janot e se bandeou para um escritório que negocia delações. Insinuou que os milhões recebidos pelo desertor foram divididos com Janot.

Esse enredo só tem um problema: ainda que Janot fosse o Tinhoso, há na cena do crime fatos incômodos à espera de explicação: Temer recebeu um corruptor no Jaburu, indicou ao visitante um interlocutor e, dias depois, esse preposto do presidente foi filmado atracado à propina de R$ 500 mil, numa mala. Sobre isso, Temer não disse nenhuma palavra.

Do Blog do Josias de Souza, 27/06/2017, 20:46 hs

terça-feira, 27 de junho de 2017

Última Chamada

Meu muito obrigado
àqueles que estão
facilitando a passagem por este planeta

quanto àqueles que os atrapalham
por gentileza
queiram tomar próximo trem para o além


Ademir Assunção

GEORGI PETROV


SEROTONINA COM FARINHA

Não existe A depressão. Existem as depressões. Isso faz toda a diferença na hora de diagnosticar uma depressão, pois ela é composta por linhas singulares do desejo. O mecanismo de achatamento existencial  produzido sobre os pacientes faz por tornar a depressão uma doença das sinapses enguiçadas. Com todo o respeito às sinapses, elas só funcionam graças ao que chega de fora, ou seja, do mundo. No entanto,  ainda não dissemos nada do assassinato de almas perpetrado em nome da ciência... 

A.M.
Amor? Não sei. É meio paranóico. Parece uma coisa para enlouquecer a gente devagar.

Caio Fernando Abreu

GRACE JONES - Libertango


Pelo telefone 

Você me liga querendo saber 
o que estou fazendo neste exato minuto. 
Ando meio agitado. 
Neste exato minuto estou consertando a janela 
que ficou torta desde a morte de Amélia. 
Estou no terceiro Cutty Sark 
e devendo um monte de grana. 
Pior que a janela continua torta 
e Amélia continua morta. 
Meu amigo foi demitido anteontem 
por um babaca que era oposição 
mas hoje não é mais não. 
Agora mesmo aquela mesma idéia 
volta a sacudir minha cabeça 
e não consegue transformar-se em nada. 
Uma idéia não quer dizer nada. 
Sou um projeto muito arriscado. 
Acho que vou desligar. 
A respeito do velho mestre 
a melhor coisa ainda é o livro do Truffaut. 
Eu tinha, mas emprestei pra Martinha. 
Vou desligar. 
A melhor coisa é o intervalo preciso 
entre as emoções mais fortes. 
Só duas ou três, como nos bons filmes. 
Neste momento 
procuro encontrar no escuro 
o outro par do meu olhar perdido. 
Neste exato minuto 
estou comendo o fio do telefone. 


Eudoro Augusto 
QUADRILHA  NÃO  JUNINA

A Polícia Federal concluiu, no relatório final do inquérito no qual Michel Temer é investigado que o presidente "embaraçou" apuração de infração penal e "incentivou" a manutenção de "pagamentos ilegítimos", pelo empresário Joesley Batista, dono do frigorífico JBS, ao ex-deputado Eduardo Cunha, preso em Curitiba pela Operação Lava Jato.
O delito, também conhecido como obstrução de Justiça, tem pena de 3 a 8 anos de prisão e multa.
Além do incentivo a pagamentos ilegítimos a Cunha, a PF também diz que Temer deixou de comunicar às autoridades suposta corrupção de juízes e de um procurador narrada por Joesley Batista, numa conversa registrada pelo empresário com um gravador escondido durante visita à residência oficial do presidente na noite do último dia 7 de março.
(...)

Camila Bonfim e Renan Carvalho, TV Globo, G1, Brasília, 26/06/2017, 18:52 hs, atualizado há 8 horas

segunda-feira, 26 de junho de 2017

A diferença básica entre um homem comum e um guerreiro é que um guerreiro toma tudo como desafio, enquanto um homem comum toma tudo como bênção ou como castigo.

Carlos Castañeda

domingo, 25 de junho de 2017

LUIZ É GRANDE

O cantor Luiz Melodia recebeu alta do hospital Quinta D’Or na última sexta-feira, dia 23. O músico estava internado na unidade hospitalar, localizada na Zona Norte do Rio, desde março, onde tratava de um câncer no sangue. A informação foi obtida através da assessoria de imprensa da hospital. A família ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Em março, Luiz Melodia iniciou uma quimioterapia para preparar seu corpo para um autotransplante de medula, que seria a única opção de cura para o músico, que foi diagnosticado com mieloma múltiplo meses antes. Na época, o artista chegou a ficar internado no Centro de Terapia Intensiva do Quinta D’Or. Em maio, Melodia passou pela cirurgia de medula.

Enquanto esteve internado, o cantor ainda teve uma perda material: sua casa foi invadida por quatro bandidos encapuzados, que amarraram o filho do cantor e seu amigo. Eles levaram computadores e telefones da família, além de outros pertences. Segundo a mulher do cantor, Jane Reis, o acervo histórico com os detalhes da carreira profissional do artista foi perdido. Na ação, os criminosos ainda levaram uma maquininha de cartão de crédito e obrigou o amigo do filho do músico a passar o cartão no equipamento, como se estivesse efetuando uma compra.
(..)

Globo .com, Extra, 25/06/2017,15:08 hs

CARLOS CASTAÑHEDA

o bruxo